Life Style,  Toronto

Adaptação do meu cachorro no Canadá

Em nossa mudança para Toronto, nós trouxemos o Tadeu, nosso filho peludo, um yorkshire mini de 2kg.
Desde quando soubemos que iríamos nos mudar para Toronto, ficamos um pouco receosos de como seria a adaptação dele num país que tem um clima totalmente diferente do Brasil. Nossa primeira atitute foi prepará-lo para a viagem de avião e nesse post eu conto como fizemos isso.

Nós chegamos em Toronto no meio do Outono e as temperaturas começavam a cair, o que não foi um problema, mas víamos que ele estava achando as coisas diferentes e era nítido como ele estava confuso e assustado.

Em São Paulo, nós não tinhamos muito o costume de andar com ele nos parques, por “N” motivos, mas depois que nos mudamos para cá passamos a frequentá-los com muita frequência e começamos a deixar ele andar mais solto, no entanto, ele ficava sempre desconfiado como se me olhasse perguntando: “Ué, você vai me deixar assim? Por acaso você está me abandonando?” rsrs

Com a chegada do inverno a nossa rotina foi mudando e nossos passeios com ele passaram a ser mais curtos e somente nos dias em que as temperaturas estivessem mais amenas – com 2 digitos positivos – e por ser muito pequeno, ele tem pouca resistência ao frio, então ao sair com ele precisamos vesti-lo com agasalhado e botas, mas não para ficar fofo e sim para protegê-lo do vento frio e do sal grosso que são espalhados nas calçadas e podem queimar as patinhas dos cachorros.

O Tadeu,  só passou por 1 inverno por enquanto, mas sinceramente não sei se ele vai acostumar ao ponto de fazer passeios mais longos, por isso, ajudou muito ter ensinado ele a fazer xixi nos tapetes higiênicos para cães, pois como os passeios são reduzidos no Inverno, fazer as necessidades dentro de casa acaba sendo a única alternativa.

Assim, que o Inverno acabou e as temperaturas subiram, nós voltamos a frequentar mais os parques e com o tempo ele foi se acostumando a caminhar solto e hoje em dia, logo que chegamos ao parque ele já fica pedindo sua bolinha para brincar.

Do meio para o fim da Primavera, o Tadeu acabou desenvolvendo uma alergia na pele, umas casquinhas brancas secas que não coçavam, mas que se espalhou pelo corpo inteiro e ao consultar o veterinário tivemos o diagnóstico de que era alergia da Primavera.
Pelo que o veterinário nos disse, é muito comum os cachorros aqui desenvolverem essa alergia, especialmente os cães que vem de outros países.
Para os cachorros que desenvolvem essa alérgia, eles precisam tomar um remédio anti-alérgico toda vez que começar a Primavera até o inicio do Inverno, além de usar um shampoo e condicionador especial. De fato, depois de medicado, em poucos dias a alergia do Tadeu foi embora.

Mas no geral, sem dúvida, essas estações mais quentes são as favoritas dele, pois ele odeia colocar roupa e agora que compramos um cesto para minha bicicleta então, ele não quer saber de mais nada a não ser ver a cidade do alto de sua cestinha.

Sem dúvidas ele é um cachorro mais livre aqui e do jeitinho dele tem aproveitado tudo que pode.
E nada poderia nos deixar mais felizes do que vê-lo feliz também.

Beijos e até as próximas histórias e aventuras do Tadeu.

Loading Likes...

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *