[ Toronto ]

Como viajar com o cachorro do Brasil para o Canadá

Quando nos mudamos para Toronto, trouxemos conosco nosso filho peludo, o Tadeu, um yorkshire mini, que é pura fofura.

Todo o processo para trazê-lo para o Canadá foi bem simples, no entanto requer atenção aos prazos de cada uma das etapas.

Em resumo nós precisamos apenas de uma autorização chamada CVI, um atestado de saúde do cachorro e carteirinha de vacinação em dia.

ENTRADA DE ANIMAIS NO CANADÁ

As dicas e procedimentos que relatarei aqui, são para viajar com um cachorro do Brasil para o Canadá, mas é importante destacar que essa viagem ocorreu em Outubro de 2016 e de lá para cá, o procedimento pode ter sido alterado, por isso, sugiro que use meu conteúdo apenas como base, mas peço que você sempre valide as etapas com os órgãos oficiais afim de assegurar que as etapas estejam corretas para a sua viagem 🙂

PREPARANDO O CACHORRO PARA A VIAGEM

3 meses antes da viagem compramos a bolsa de transporte (já nas medidas obrigatória) que usaríamos na viagem e toda vez que saíamos com o Tadeu, nós o carregávamos na bolsa. A idéia era fazer ele associar a bolsa com passeio que é sempre algo legal para eles. E funcionou, porque além de ter viajado tranquilo, até hoje ele não pode ver a bolsa que já entra esperando para “passear” nela.

Nosso cachorro é muito calmo, por isso não demos nenhuma medicação antes do voo.
Como ele é muito pequeno (2kg) seria difícil acertar uma dosagem para ele, por isso, o veterinário também recomendou não dar nada.
Em vez de remédio, brincamos com ele o dia todo e então quando embarcamos a noite, ele deitou e dormiu a viagem inteirinha.
Mas recomendo você analisar o comportamento do seu cachorro e também seguir a recomendação do veterinário antes de decidir se dará algum remédio ou não.

PRIMEIRA ETAPA: Agendar entrega de documentos para obter o CVI

O CVI (Certificado Veterinário Internacional) é obtido no Ministério da Agricultura. Para isso, é necessário apresentar o requerimento preenchido com os documentos exigidos pelo Canadá: atestado de saúde e carteira de vacinação em dia.
Foi  necessário agendar a entrega dos documentos com mais de 30 dias de antecedência e era importante que a data a ser agendada fosse exatamente entre 2 e 10 dias antes da viagem. 
Foi bem difícil conseguir contato, por isso, recomendo ter paciência e insistir. Em último caso você pode comparecer pessoalmente para reservar.

SEGUNDA ETAPA: Entre em contato com a companhia aérea
Cada companhia aérea tem seus próprios procedimentos para embarque de cachorros, tanto no compartimento de mala, quanto na cabine.
Por isso, o primeiro passo é entrar em contato com a companhia para entender qual a medida da caixa de transporte, tamanho, peso, valor da passagem, se é necessário reservar lugar com antecedência, etc.

Nós optamos fazer vôo direto para deixá-lo o menor tempo possível no avião, por isso, voamos com a Air Canada.

TERCEIRA ETAPA: Fazer reserva da passagem do cachorro
A Air Canada na época disponibilizava 10 vagas  para cachorros no total (compartimento de malas + cabine) e recomendava fazer a reserva com no mínimo 30 dias de antecedência.
Eu reservei com uns 35 dias de antecedência e peguei a última vaga, então é bom ficar de olho nessa etapa.
A passagem dele tinha o valor de U$ 100,00 e podia ser pago em dinheiro ou cartão de crédito na Air Canada no aeroporto ou pelo telefone durante a reserva da passagem pagando com cartão de crédito também.

QUARTA ETAPA: Fazer exames e obter atestado de saúde do cachorro
Como mencionei na etapa acima é necessário que o cachorro esteja com as vacina em dia, por isso, caso ele não esteja, atualize o quanto antes pois algumas vacinas requerem um intervalo maior entre elas.
Para obter um atestado de saúde do cachorro é necessário fazer um check up nele seguindo com os exames que o veterinário indicar (que pode variar de acordo com o histórico ou idade do seu cachorro).
Feito os exames o veterinário precisa fazer um atestado em português e outro em inglês. Caso seu veterinário não possa fazê-lo em inglês, basta você fazer tradução juramentada do documento.
No site do Ministério da Agricultura existe um modelo desse atestado. Confira aqui.
Na época que viajamos, esse atestado precisava ter sido feito com 10 dias (ou menos) antes da viagem.

QUINTA ETAPA: Retirada da autorização de embarque
Três (3) dias antes do embarque comparecemos ao Ministério da Agricultura com o requerimento preenchido, atestado de saúde do cachorro e carteira de vacinação em dia.
Após avaliarem os documentos recebemos o CVI o qual apresentaríamos no dia do embarque no guichê da companhia.

Dia do embarque
No dia do embarque o seu cachorro precisa estar dentro da caixa de transporte, a qual deverá respeitar as medidas de peso, altura e largura fornecidas pela companhia.
Caso você não tenha feito o pagamento da passagem do cachorro, deverá fazê-lo no dia.
Em posse do CVI expedido pelo Ministério da Saúde, carteira de vacinação e comprovante de pagamento da passagem do cachorro o embarque será autorizado.

Chegando no Canadá
Após passar pela alfândega, foi necessário se dirigir a uma área especifica para mostrar o cachorro e apresentar os documentos: atestado de saúde em inglês, CVI e carteira de vacinação. Após analise, liberaram nossa entrada com o cachorro no Canadá.

Como vocês viram as etapas são simples, mas é importante se preparar com antecedência por conta dos prazos de cada uma delas.

*Como tudo pode ter mudado, não esqueça de validar essas informações com os órgãos oficiais:

Governo Canadense – Validar as exigências para entrada de animais no país.
Ministério da Agricultura – Responsável por autorizar saída de animais do Brasil.
Companhia aérea de sua escolha – Orientará sobre o procedimento de embarque do animal no avião.

Espero ter ajudado na organização da viagem do seu filho(a) peludo e desejo que vocês façam uma ótima viagem.

Beijos e até a próxima dica 😉

Tags: , , ,

mundodasil

Send a Comment

Your email address will not be published.