Life Style

Praticando arvorismo no Outono

Esta segunda, nós tivemos feriado de Ação de Graças por aqui e como seria um final de semana prolongado, decidimos aproveitar fazendo alguns passeios pela região, e eu estou super empolgada para compartilhar tudo com vocês.

O primeiro que fizemos – e irei compartilhar nesse post – é sobre o arvorismo incrível que encontramos em Brampton, uma cidade a cerca de 45min de carro de Toronto.
O arvorismo é uma atividade na qual você atravessa pontes ou plataformas, as quais estão presas no topo das árvores. O desafio é manter o equilíbrio, pois cada ponte suspensa possuí obstáculos diferentes, como troncos que balançam para lados distintos, cordões de aço para pisar e tirolesas.

Há vários lugares que fazem esse tipo de atividade, por aqui, nós fomos na Treetop Trekking, um parque dedicado a atividades de arvorismo, com uma ótima estrutura. Além disso, a Treetop Trekking, possuí 6 parques localizados em Ontario e outros 5 parques em Quebéc. Confira as localizações aqui.

Assim que chegamos lá, nós recebemos o equipamento de segurança que incluí capacete e um cinto que você veste e prende tanto suas pernas quanto seu tronco. Esse cinto, possuí presilhas de segurança, as quais serão presas nos cabos de aço presentes em todo o circuito, garantindo que você não caia no chão caso perca o equilíbrio durante o percurso.
Após instalar o equipamento, nós realizamos um treinamento inicial (que é obrigatório), onde você recebe todas as instruções em como caminhar com as presilhas que estão presas no cabo, pois uma vez que você entra em um circuito não tem como mais remover as presilhas, com isso, você precisa saber como girá-la para passá-la pelos puxadores que sustentam os cabos.
Nesse treinamento, você também aprende a encaixar as roldanas que vão te ajudar a deslizar nas pequenas tirolesas que estarão presentes no fim de cada um dos 5 circuitos, sendo eles 2 iniciante, 2 intermediários e 1 avançado. Após o treinamento você pode fazer qualquer um, mas para quem não tem experiência, o recomendado é começar pelo circuito iniciante e depois seguir pelos demais.

De longe, eu era a mais empolgada para esse passeio, que carinhosamente apelidei de “Olimpíadas do Faustão“. Se você não é da década de 90, provavelmente não deve lembrar da “Ponte do Rio que Caí”, né? hahaha
Pois é, eu achei que neste dia eu ia finalmente descobrir a sensação de participar das Olimpíadas do Faustão, mas…

No dia em que estivemos lá, o inesperado aconteceu. Eu, que costumo ser a corajosa aqui de casa, acabei desistindo de concluir o circuito após concluir o primeiro obstáculo, isso porque meu tênis estava muito escorregadio e com isso, tive que usar ainda mais a força dos braços para me equilibrar e como eu estava sem luvas, o atrito da minha mão no cabo de aço acabo me incomodando e me deixando insegura de seguir em frente.
Uma desvantagem, é que uma vez que você entra no circuito e prende sua presilha, o único jeito de sair e ir até o fim ou voltar para o começo (que foi o que eu fiz).
No entanto, o meu marido que tem medo de altura, conseguiu fazer os 2 circuitos de iniciante e por isso, é ele quem vai contar essa experiência no aqui blog:

Eu fiz os dois circuitos de iniciante e sendo bem sincero, achei ambos um pouco difíceis. O curioso é que haviam duas pontes que balançavam bastante no primeiro circuito que exigiam muito equilíbrio e com isso, tornavam o circuito 1 bem mais difícil que o circuito 2 de iniciantes.
Por isso, minha dica, é você começar pelo circuito 2 dos iniciantes para ir pegando o jeito e então tentar o circuito 1 dos iniciantes.

Cada circuito é composto por vários desafios diferentes que te levam a outra árvore, que podem ser pontes feitas de troncos que balançam na horizontal ou na vertical, tábuas entre vãos, cabos de aço para caminhar, troncos presos na diagonal para você desviar o corpo, entre outras coisas, até chegar na última etapa, onde você desce uma pequena tirolesa que te leva até a última árvore do circuito.
Todos os circuitos possuem um cabo de aço suspenso (no qual você está preso) e também você usa para se segurar e tentar conseguir ter mais equilibrio. O que pode variar, é que algumas passarelas podem ter 1 ou 2 cabos paralelos para te ajudar a se equilibrar.

Quando eu terminei os dois primeiros circuitos de iniciantes, eu já estava exausto, porém, o local ainda conta com outros circuitos de dificuldade intermediária e avançada. A cada circuito que você entra, você anexa sua presilha de segurança ao cabo de aço do circuito e só vai conseguir desanexar no final do percurso, ou seja, se está no meio do caminho e você cansar, vai ter que sair só no final do percurso, não tem como desistir no meio, porém, há uma plataforma de madeira em cada árvores onde você pode descansar um pouco sem atrapalhar quem vem atrás de você.

Os desafios são variados e exigem força nos braços, pernas e bastante equilíbrio. O mais engraçado é que, mesmo eu tendo medo de altura, eu consegui fazer os desafios, porém, vale lembrar que a experiência pode não ser a mesma para outras pessoas que sofrem com isso, ou seja, leve sempre a altura em consideração.

Visitamos o local no meio do Outono, onde a vegetação já estava bem colorida e por isso, a experiência foi ainda mais incrível.
Talvez por conta da época, o local estava bem vazio, ou seja, podíamos escolher e já iniciar qualquer circuito, pois não haviam filas. Eu imagino que no Verão o espaço seja bem mais movimentado e, com isso, os circuitos possam ser bem mais demorados, uma vez que, só pode haver uma pessoa por vez caminhando nas passarelas.

Como a atividade requer um pouco de preparo físico, creio que seja uma atividade para levar amigos ou familiares que gostam de um pouco de aventura, porém, vimos que até mesmo algumas crianças e adolescente estavam fazendo alguns dos circuitos.

Essa foi a primeira vez que fiz arvorismo e posso dizer que gostei muito. Com certeza voltarei lá no futuro. Se você nunca fez arborismo antes, recomendo a visita ao local.

VALOR

O ingresso tem o valor de CAD$59.99 (sem taxas) por adulto. Este ingresso lhe permite fazer todos os 5 circuitos uma vez. Saiba mais.
No parque de Brampton, além do arvorismo, você também pode atravessar o Heart Lake de tirolesa, porém essa atividade é paga a parte e tem o valor de CAD$ 17.00. Saiba mais.

DICAS EXTRA

LEVE LUVAS
Nas fotos do site eu vi que as pessoas estavam sempre de luvas e por isso, eu achei que este seria um item incluso no equipamento de segurança, com isso, sofremos um pouco mais, pois o atrito das mãos nos cabos de aço, os quais precisávamos segurar a cada travessia incomodava um pouco. (esse incomodo foi uma das razões de eu ter desistido de fazer o arvorismo)

EVITE COMPRAR O TICKET DA TIROLESA COM ANTECEDÊNCIA
Se você não tem certeza se no dia vai conseguir descer a tirolesa, eu recomendo não comprar esse ticket com antecedência, pois caso você desista na hora, não há reembolso.
Aliás, vale ressaltar que no dia caso você desista de fazer o arvorismo, eles também não farão reembolso.
Então minha sugestão é verificar a disponibilidade de horários no site e se houver muitos horários disponíveis, então eu sugiro deixar para comprar os tickets no local, assim você saberá como estará seu espirito aventureiro no dia, porque o meu não estava bom não hahaha

Bom, eu espero que vocês tenham gostado dessa dica e aproveitem para participar de uma “Olimpiadas do Faustão” por aí.

Beijos e até o próximo post.

Loading Likes...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *