Comportamento,  Life Style,  Toronto

Um mês de quarentena

PS: Comecem ignorando a foto que ilustra esse post, porque na real eu não tinha uma que fosse apropriada para falar do isolamento social. Mas prometo que vou providenciar uma melhor para ilustrar esse post rsrs.

Como todos vocês já sabem, estamos vivendo um momento de pandemia mundial e não se fala em outra coisa no Mundo. No entanto, eu não quero que o blog seja mais uma fonte massante sobre o assunto, até porque, eu mesma não tenho acompanhado as notícias, mas ao mesmo tempo eu não estava me sentido a vontade para escrever sobre os principais temas do blog, como passeios em Toronto, viagens, moda, etc.
Isso explica porque eu não estava atualizando o blog com novos posts.

Em meio a toda essa situação, eu precisei de um tempo para assimilar o que estava acontecendo, organizar a nova rotina e o principal, lidar com todos os sentimentos e emoções que foram despertadas com essa pandemia.

Hoje, eu e meu marido estamos completando 30 dias de quarentena em casa e eu acho que agora conseguimos assimilar melhor as coisas e também conseguimos organizar nossa rotina, por isso, eu decidi compartilhar no blog como foi esse último mês.

DA CALMA A CRISE

Desde 2016, quando nos mudamos para Canadá, nós não assistimos ou acompanhamos notícias de nenhum tipo e esse hábito nos trouxe muita paz.
O fato das pessoas aqui não terem o costume de comentar ou compartilhar noticias nos ajudou muito a criar esse hábito, com isso, eu não sei nem o que acontece no meu bairro, tão pouco no Mundo.

Por essa razão, o Covid-19 só se tornou um ponto de atenção aqui em casa quando o assunto ficou mais sério e meu marido foi orientado a trabalhar de casa e os comércios começaram a fechar. Com isso, buscamos nos informar através dos canais oficiais de saúde e tomar todas as precauções orientadas.
Alguns dias após o inicio da nossa quarentena, eu comecei a sentir alguns sintomas como falta de ar constante e dor de cabeça. Após 3 dias é claro que eu comecei a suspeitar que tivesse pegado o vírus, mas ainda assim, me sentia tão calma quanto estava antes da quarentena começar.
Foram quase duas semanas sentindo falta de ar 24hs por dia, dentre outros efeitos causados pela falta de ar, só eu e meu marido sabemos como esses dias foram dificeis.
No fim, tudo se acertou quando no meio do caminho eu descobri que a falta de ar foi causada por uma crise de ansiedade e não pelo vírus.

Por um lado eu fiquei feliz em saber que não tinha pegado o vírus e por outro fiquei espantada como a minha calma aparente foi capaz de esconder todo o medo e ansiedade que estavam dentro de mim. É incrível como a gente nunca se conhece a fundo, né?!

O EIXO

Após descobrir que os sintomas eram causados por ansiedade, eu passei a focar no meu emocional para reencontrar o meu eixo e me recuperar.
Eu precisei me desconectar de tudo e todos, para me reconectar comigo mesma e nesse período eu tive a ajuda do meu marido e o apoio profissional do meu treinador de desenvolvimento da consciência, que me conduziu para o entendimento do que eu estava sentindo e do que estava acontecendo no Mundo.
Esse suporte foi muito importante nesse processo, mas vale mencionar que a nossa vontade de querer melhorar é o que mais pesa para que se tenha resultado.

A ROTINA

Eu tenho visto a quarentena como uma janela de novas descobertas, para olharmos as coisas sob um novo prisma e apreciar o que não tinha tempo antes.

Eu preciso confessar que a quarentena não afetou tanto a minha rotina, pois eu já trabalhava de casa e nossa vida social no Canadá é bem limitada, pois temos poucos amigos aqui e nossos familiares moram no Brasil, com isso, já estamos acostumados a não ter companhia nos finais de semana.

O que de fato a quarentena nos privou foi da liberdade dos passeios pela cidade que fazíamos com muita frequência.

Por conta do cenário atual, nós estamos aprendendo a curtir mais atividades em casa, fazendo aulas diversas pela internet, assistindo palestras, testando novas receitas, montando quebra-cabeça e até viajando pelo Mundo através dos videos em formato “Walking tour” no Youtube, que aliás eu super recomendo. Basta pesquisar “Walking Tour+ o nome do lugar ou cidade que você quer ver”, por exemplo “Walking Tour Luvre Museum”

A nossa rotina de compras no supermercado também precisou mudar, pois costumamos fazer compras no bairro português,onde encontramos diversos produtos brasileiros, mas por ficar longe da nossa casa, descartamos ir fazer compras por lá.

Mesmo precisando abrir desses produtos brasileiros, nós temos achado mais seguro fazer compras perto de casa (ainda mais porque não temos carro). Aliás, desde a semana passada quando eu vi um post no BlogTo com uma lista de 36 pequenas Groceries – separadas por bairro – que estão fazendo entregas, nós decidimos comprar alimentos somente online para não precisar sair nem para ir ao mercado.

Nesse período de isolamento, eu também tenho interpretado que com essa situação o Universo está nos pedindo para dedicarmos um tempo para a nossa familia e um tempo para nos observarmos, olhando mais para dentro do que para fora. Por isso, eu tenho dedicado um tempo diário para meditar e para estudar sobre autoconhecimento e espiritualidade.

Como eu comentei no inicio, eu não acompanho notícias, pois eu acho que isso tem uma energia MUITO ruim e basta observar como costumamos sentir raiva, tristeza e revolta quando assistimos o jornal para perceber isso.
Por essa mesma razão eu procuro assistir filmes e séries que tenham uma mensagem lúdica e/ou positiva, ainda mais nessa fase que estamos passando.
Eu tenho feito o mesmo com músicas e nesse período tenho ouvido diariamente músicas clássicas e mantras.

Um outro ponto que observei, é que os nossos pensamentos, idéias e atitudes são muito influenciados pela energia das pessoas ao nosso redor e quando eu olho pra trás fica muito nitido como a energia de cada grupo que eu convivi na escola, faculdade ou trabalho, influenciaram meus pensamentos e comportamentos de maneira positiva ou negativa ao longo da vida.
Se a energia de um grupo de pessoas a sua volta pode transformar seu humor, seus pensamentos, idéias, comportamentos e até trejeitos, imagina se a energia de um planeta vibrando medo e angustia não vai afetar você. Eu acredito que vai!
Por isso, além de meditar, orar e redobrar minha atenção sobre os conteúdos que eu consumo, eu também parei de seguir pessoas que ficam compartilhando medo, pânico e suas angústias.
Nesse momento eu decidi me conectar somente com coisas e pessoas que tenham uma energia boa, pois se eu quero emanar luz ao Mundo, eu preciso me alimentar dela primeiro.

A QUARENTENA

Por conta do mau estar que eu senti, as primeiras semanas foram bem dificeis, mas foi esse período que me guiou para as diversas descobertas que eu tive nas semanas seguintes.
Nesse período eu vi na prática que a gente escolhe como queremos enxergar as adversidades da vida.
A gente pode se lamentar pelas coisas não serem do jeito que a gente planejou ou agradecer pela oportunidade de perceber que estavámos sendo mimados, querendo que a vida aconteça do jeito que a gente quer.
A gente pode ficar sofrendo por uma hipótese do futuro que talvez nem aconteça ou podemos apreciar o momento presente, vivendo um dia de cada vez.
A gente pode se irritar por não poder sair para comer, para passear, para ver os amigos ou podemos ver a oportunidade de se arriscar na cozinha, de fazer atividades em casa e quem sabe até descobrir novos hobbies, de apreciar o tempo consigo e aprender a curtir a própria companhia.
A gente pode ficar arrasado por ter perdido o emprego ou podemos ver a situação como uma oportunidade para aprimorarmos os conhecimentos ou como uma chance de conquistarmos um emprego melhor ou quem sabe de abrir um negócio.
Eu sei que fora desses exemplos tem pessoas enfrentando desafios enormes, mas para que possamos encontrar soluções sábias para os nossos problemas precisamos estar conectados com uma energia positiva, afinal não tem como boas idéias surgirem quando estamos mergulhados em raiva, tristeza, culpa, etc. Por isso, mesmo as vezes sendo desafiador é importante que a gente busque ver o lado bom das coisas.

O BLOG

Eu amo escrever por aqui e com ou sem pandemia a vida continua seu curso, por isso, eu decidi seguir com os temas principais do blog, no entanto de uma maneira adaptada para a minha rotina atual e talvez essa seja até uma oportunidade para surgirem novos temas por aqui, né?

Beijos e vejo vocês no próximo post.

Loading Likes...

2 Comentários

  • Ana Regina

    Tô vivendo um dia por vez e silenciei vários grupos de Whatsapp e passei a filtrar com mãos de ferro o que escuto e leio, estavam influenciando negativamente meu humor. Fica bem Sil
    #fica em casa se puder
    P.s. A foto ficou muito fofa e pra mim o significado dela é que só sairemos dessa quarentena pelo amor ❤

    • mundodasil

      Nossa Ana, nem me fale.
      É incrível como influência, né? Eu já tomava cuidado com as coisas que eu consumia, mas como você mencionou agora estou filtrando ocm mãos de ferro tb rs.
      Se cuida por aí tb e super obrigada pelo carinho, viu?
      Um super beijo <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *