Viagens

Viagem de motorhome pelas montanhas rochosas canadenses – Parte 1 de 6

Desde quando começamos a pesquisar tudo relacionado ao Canadá, descobrimos um destino muito conhecido pelos Norte Americanos: as rochosas Canadenses.
A região é famosa por seus cenários inacreditáveis que combinam  montanhas gigantescas com lagos em variados tons de azul e verde, além do contato com animais selvagens em seu habitat. Assim que vimos as imagens dessa região, imediatamente esse lugar passou a ser um dos nossos destinos dos sonhos.

Então, assim que decidimos planejar essa viagem, pensamos em incrementar esse sonho realizando um outro, o de viajar de motorhome.
Afinal, aquele cenário parecia perfeito para vivermos o nosso sonho de “Sessão da tarde”, né? haahahaha
Ao pesquisarmos, vimos que a idéia era super viável, pois muitas pessoas viajavam de motorhome pra lá e portanto os locais tinham total estrutura. Além disso, os custos pareciam valer a pena (e valeram mesmo).

Para compartilhar a viagem em detalhes, eu escrevi 6 posts descrevendo todo o roteiro e os passeios que fizemos ao longo dos 7 dias de viagem e nesse primeiro post, eu detalharei todo a organização/planejamento dessa viagem, que sem dúvida, foi a mais incrível que fizemos.

VIAGEM DE MOTORHOME PELO CANADA

QUANDO IR

Nós optamos por ir no Verão, pois com as temperaturas mais quentes seria mais agradável para fazer os passeios. No entanto, para a nossa surpresa, o Verão por lá não é muito quente e diversas vezes tivemos que recorrer as blusas e calças para sair, pois as temperaturas variavam muito ao longo do dia, sendo normalmente de manhã e fim da tarde o periodo mais frio. Confesso que nós passamos frio por lá, pois minha mala só tinha roupa de calor e uma blusa tricô (apenas por precaução) e foi ela quem nos salvou.

Dica 1: Inclua mais roupas de frio na mala do que de calor. Especialmente se você for na Primavera, Outono e Inverno.

As rochosas Canadenses são repletas de Parques Nacionais que ficam abertos o ano todo, então a escolha de quando ir também vai depender do cenário que você quer encontrar por lá. Por exemplo, ver a coloração das folhas no Outono ou ver a neve no Inverno.
Vale destacar que no Inverno nem todos os locais essão abertos para visitação e pode ser que você encontre os lagos congelados e/ou parcialmente cobertos de neve.

QUANTOS DIAS FICAR

Nossa viagem teve duração de 7 dias e mesmo com os imprevistos que ocorreram, como os lugares que estavam super lotados e/ou fechados e tivemos de voltar depois, ainda assim, nós conseguimos fazer todos os passeios que havíamos planejado, exceto visitar o Cascade Gardens.
Com isso, acho que 7 dias são ideais para aproveitar bem a região e visitar os principais pontos. No  entanto, se você irá no Inverno, alguns locais estarão fechados, então 4 dias talvez sejam o suficiente.
Vale destacar que nós preenchemos praticamente os 7 dias com passeios, sendo que mesmo o dia de chegada e até dia de retorno que costumam ter tempos livres parciais, já que a rotina do aeroporto, retirada e devolução do carro tomam uma parte do dia, ainda assim fizemos passeios nesses dias.
Com isso, se você quer aproveitar o local com mais calma, inclusive tendo tempo livre para curtir algumas tardes no camping, eu recomendo ficar 9 dias.

PASSAGEM DE AVIÃO PARA BANFF

O aeroporto mais próximo de Banff fica em Calgary, na província de Alberta e o preço da passagem vai variar da época e da cidade de origem do vôo.

ALUGAR MOTORHOME

O Motorhome foi o que deu mais trabalho para fechar, pois o recomendado é reservar o Motorhome com no mínimo 6 meses de antecedência, no entanto, nós começamos a pesquisar em Abril, para uma viagem que seria realizada em Julho. Para se ter uma idéia, houveram casos onde eu ligava pela manhã para fazer cotações e quando retornava a ligação a tarde para fechar, o carro já não estava mais disponível.
Com isso, tivemos muita sorte de ainda conseguir um carro para a nossa viagem em cima da hora, por isso, para evitar estresse, pesquise com muita antecedência.

ATENÇÃO AO TAMANHO DO MOTORHOME
O tamanho do Motorhome vai variar de acordo com a quantidade de pessoas que você irá viajar e quantos são adultos e quantos são crianças, o nosso por exemplo, comportava 2 adultos e 1 criança.
Vale mencionar que até mesmo bebês (de qualquer idade) contam como um ocupante no carro, ou seja, para um casal que tem 2 crianças, por menores que elas sejam, só poderão alugar um carro que acomode no mínimo 4 pessoas.

A empresa que fechamos o motorhome foi a Fraserway e nós adoramos! O carro parecia bem novo, estava super limpo e não tivemos problema algum com ele.
– CONTATO COM A FRASERWAY: Para quem mora no Canadá ou nos EUA o contato com a Fraserway é feito pelos telefones informados no site. Para quem mora em outros países, o contato pode ser feito através do e-mail: fraserway@fraserway.com

IMPORTANTE:

As rochosas Canadenses são áreas de preservação ambiental e afim de proteger o habitat e respeitar os animais que vivem ali, há um limite de visitantes por dia na região.
Com isso, mesmo havendo muita demanda, as empresas não podem aumentar suas frotas, além disso as empresas de Motorhome são obrigadas a respeitar a quantidade e descrição de ocupantes do carro, por isso não tente incluir um adulto na acomodação descrita para ser ocupada por uma criança e também não considere que duas crianças/bebês vão poder dividir a acomodação que está descrita ser para uma única criança, porque eles não irão permitir.
Além disso, os Campings também são outra forma de controle, pois ao reservar é necessário informar a quantidade de visitantes e se ao chegar lá você estiver com um número superior do cadastrado (mesmo que seja um bebê), também não poderá entrar.

EXPERIÊNCIA COM O MOTORHOME

Eu achei muito prático viajar de motorhome e ter um “casa”acoplada no carro tem suas vantagens, mas também há alguns pontos a se considerar.

PONTOS POSITIVOS:
– Praticidade de ter tudo à mão. Se o tempo mudava, simplesmente íamos no carro entre um passeio e outro e trocávamos de roupa.
– Ter fogão e geladeira dentro do carro, nos permitia comer refeições frescas e/ou quentinhas.
– Passamos a viagem inteira sem precisar fazer e desfazer mala.
– Quase todos os locais que visitamos havíam banheiros públicos, mas como é de se esperar, o cheiro não era nada agradável, com isso, ter o nosso banheiro limpinho dentro do carro foi ótimo.

PONTOS NEGATIVOS:
– O motorhome obviamente é muito maior que o carro de passeio, então dá um pouco de receio de dirigir e requer mais atenção.
– Em média a cada 2 dias precisávamos encher o reservatório de água (que abastece as torneiras e chuveiro do carro) e despejar a água suja que ia para o outro reservatório, mesmo sendo algo simples de fazer, era chatinho chegar cansado e ter que fazer essas coisas
– Nosso banheiro era muito pequeno e não era confortável para tomar banho, além do mais, quanto mais água consumíssemos, mais teríamos de fazer o processo de troca de água nos reservatórios. Por isso, optamos por tomar banho nos campings.
– Nos locais das visitas, haviam mais vagas no estacionamento para carros de passeio do que para motorhome. Mas não tivemos nenhum problema com isso, sempre encontrávamos vaga (exceto no lake Louise e Moraine lake que estava lotado e tivemos de mudar o horário da visita)

VALORES

– Locação do motorhome: CAD$ 170,00/dia
– Kit conveniência: CAD$ 95,00/pessoa – Esse item não é obrigatório
– Taxa de limpeza: Eles não cobram

Para 7 dias de locação + kit conveniência para 2 pessoas + pacote com 1.500km + 200Km extras que excedemos + taxas, nós pagamos no total CAD$ 2,001.52.

Dica 2: Locar o motohome com bastante antecedência te dará mais chances de garantir uma promoção e/ou preço melhor.
Dica 3: Mesmo não sendo obrigatório eu recomendo pagar o kit que incluí um jogo de panelas, louças, copos, xícaras, talheres, travesseiros, cobertores, sal, pimenta e diversas outras coisas que vão te poupar de levá-las pra viagem.

CAMPINGS

Os campings são exclusivos para motorhome e pessoas que vão acampar em barracas.

IMPORTANTE:
Por mais que o Motorhome seja uma  “casa motorizada” você não pode parar em qualquer lugar para dormir e obrigatóriamente você precisa reservar um camping para estacionar e dormir. Além disso, os campings oferecem estrutura para despejar a água suja do carro e repor água limpa do motorhome, o que é bem importante. Confira no site oficial a disponibilidade e valores dos Campings

Assim como o motorhome, os Campings são super disputados, por isso, eu recomendo fechar com antecedência os Campings, para que você escolha as melhores localizações e não precise ficar trocando de camping.
Nos reservamos os últimos disponíveis e por isso tivemos de ficar mudando de um para o outro, não que tenha sido um problema, mas influencia no roteiro. Mesmo assim, não temos do que reclamar de nenhum, todos eles tinham boa infraestrutura, o que incluía água para encher o reservatório do motorhome, acesso de esgoto para despejarmos a água suja dos reservatórios, tomada para ligar a energia do carro, banheiros e até cozinhas. Dos 4 campings que nós ficamos, somente 1 não tinha chuveiro, mas como tínhamos chuveiro no motorhome não foi um problema.

VALORES

– Whistlers Camping: CAD$ 32.30/por noite + taxa de reserva de CAD$ 11.00
– Village 2 Camping: CAD$ 32,30/por noite (não cobrou taxa de reserva)
– Trailer Court Camping: CAD$ 38.20/por noite (Não cobrou taxa de reserva)
– Wabasso Camping: CAD$ 32.30/por noite + taxa de reserva de CAD$ 11.00

Para 7 dias de viagem sendo 6 noites nos campings, nós pagamos CAD$ 222.70

ENTRADA NOS PARQUES DE BANFF E JASPER

Neste ano de 2017, o Canadá completou 150 anos e para comemorar, a entrada em todos os parques nacionais do país ao longo deste ano, serão gratuitas.
Com isso, nós não pagamos nada para entrar nos parques que visitamos (Banff, Jasper e Yoho). No entanto se você planeja visitar a região a partir de 2018, vale consultar os preços no site oficial. Apenas como referência, eu vi que no ano passado a entrada para cada parque tinha o valor de CAD$ 19,60/por carro sendo que esse valor é por dia.

A entrada te dá direito a visitar todos os pontos dentro dos parques . A estádia em campings, chalés ou hotéis não está inclusa nesse preço.

VIDA SELVAGEM

O parque nacional de Banff, Jasper, Ohyo e outros, ficam numa região rochosa do Canadá, no meio da floresta, onde moram ursos, cougars, raposas, alces, renas, veados e outros.
Nós não sabíamos que tipo de aproximação teríamos com os animais na região e posso dizer que foi mais do que eu imaginava.
Em Banff quase toda a estrada é cercada por tela, o que impede a vinda dos animais para a beira da estrada, mas não impede que você os veja numa trilha a caminho de um destino, no camping que você vai dormir ou até mesmo no centro da cidade, onde vimos um veado passeando por Banff.
Já em Jasper, não existem essas telas então com uma boa frequência você vê animais na beira da estrada e não vou negar que em alguns passeios que tinham menos pessoas eu ficava tensa com medo de aparecer algum animal – leia-se urso-

CUIDADO COM OS ANIMAIS

Em 2 dos 3 campings que estivemos fomos alertados na entrada para tomar cuidado com comida para fora do carro, pois pela manhã pessoas haviam vistos ursos andando dentro dos campings. Em um deles eu pude ouvir um uivo que parecia de lobo e em seguida vimos placas informando que coyotes poderiam ser vistos dentro do camping.
Também houve um momento tenso enquanto dirigíamos na estrada, onde vimos uma mulher, que estava passeando à cavalo na mata, e de frente para ela havia uma rena beeeeem chifruda olhando fixamente em sua direção. O cavalo estava agitado e ela estava em pânico tentando achar um jeito de sair de lá.
A verdade é que nós não nos preparamos para nenhum contato com os animais e de certa forma, acho que fomos bem imprudentes, pois hoje sabendo que os animais podem aparecer em qualquer lugar mesmo, eu recomendo você ler todos os cuidados necessários e quais atitudes tomar se encontrar um desses animais.
Por exemplo, eu imaginei que deveríamos andar na floresta fazendo o menor barulho possível e caso encontrasse um urso correr o máximo que conseguisse, mas chegando lá descobrimos que é totalmente ao contrário, devemos andar fazendo muito barulho, pois o urso nunca pode ser pego de surpresa e dentre as diversas ações a serem tomadas a única que não podemos fazer é correr. Por isso, eu recomendo a leitura desses avisos no site dos parques que dão algumas dicas de como agir ao encontrar com os animais.

Ao longo da viagem, nós vimos na estrada 4 ursos pretos, muitas renas, família de bodes das montanhas, além do uivo do coyote. Mas vale destacar que os ataques dos animais não são comuns na região e devido a presença de visitantes nos passeios também não é comum que eles se aproximem, mas é sempre bom prevenir 😉

ESTRUTURA DOS PARQUES

As estradas além de serem uma atração a parte de TÃO LINDAS, são ótimas para dirigir e possuem faixas bem largas e bem sinalizadas. Sempre há placas sinalizando os pontos de visitação e também os locais para quem quer fazer trilha.
Em nenhum dos passeios você encontrará funcionários do parque acompanhando os turistas e cada um é responsável por onde irá caminhar.
Toda a estrutura dos parques é pensada para proteger os animais e tentar ao mínimo possível incomodar a rotina deles, deixando-os livres para caminhar onde quiserem. Também há sinalizações de quais animais podem ser encontrados em cada trecho.
Todos os pontos turísticos haviam estacionamento gratuito ou recuo no acostamento para estacionar e na maioria também haviam banheiros.

DICAS EXTRAS

– Sugiro levar repelente, pois pelo menos nessa época, vimos muito pernilongo;
– O ar de lá é bem seco, então levar um bom hidratante pode ajudar a evitar o ressecamento da pele;
– Não há postos de gasolina nas estradas, por isso, aproveite as idas ao centro da cidade de Banff e Jasper para manter o tanque cheio.

Espero que essas dicas possam te ajudar no planejamento de sua viagem para os parques nacionais do Canada e não deixe de acompanhar os próximos posts, onde detalharei todo o nosso roteiro.

Beijos

Confira aqui a parte 2 de 6
Confira aqui a parte 3 de 6
Confira aqui a parte 4 de 6
Confira aqui a parte 5 de 6
Confira aqui a parte 6 de 6

Loading Likes...

8 Comentários

  • BETINA CORREA MEIRA

    que lugar mais lindo! deve encher os olhos essa paisagem e aquecer o coração ! Canadá com certeza está na minha lista! quantos dias ficaste no total? fizeste com guia a viagem? é seguro ? beijos ! muito legal teu blog, conheci ele hoje ! sucesso!

    • mundodasil

      Oiii Betina,

      Eu sou mega suspeita para falar porque esse lugar mexeu DEMAIS comigo, não sei descrever o tamanho da emoção que ele traz…é tão lindo que não consigo descrever.
      Nessa viagem nós ficamos 7 dias. Nós não tivemos guia, nem agencia…montamos o roteiro e reservamos tudo sozinhos. Em relação a segurança, é tudo muito bem estruturado, as estratadas são maravilhosas e isso ajuda bastante, principalmente quando se dirige um carro grande como um motorhome, acho que o único “perigo” é encontrar com algum animal selvagem, pois eles podem aparecer em qualquer lugar, por isso recomendo ler as dicas dos sites oficiais que orientam o que fazer nessas situações.
      Muito obrigada pela visita e pela mensagem. Seja super bem vinda ao blog <3

      Beijos, Sil.

  • Renata Cristina Cerchiari Silva

    Boa tarde Sil
    Gostaria que vc me desse umas dicas para reserva dos campings .Já estou com o motorhome alugado e não estou conseguindo reservar os campings .Quando eu entro no site Parks Canadá reservations service da que as vagas já foram todas preenchidas .
    Aguardo seu retorno ,obrigada

  • Sílvia

    Bom dia Sil! Estou amando suas dicas. Vou fazer a viagem pelas montanhas canadenses em setembro. Fiquei com dúvida em relação a quilometragem da viagem. Olhando pelo maps a quantidade de km foi bem menor. Tem como me explicar como foi o percurso.

    • mundodasil

      Oi Silvia, tudo bem?
      Aiiii que delicia! Já estou super feliz por você fazer essa viagem, que até hoje é o destino mais surreal que eu estive hehe
      Sobre a kilometragem, eu acredito que a diferença se dê pelas vezes que nós “perdemos a viagem” quando fomos para alguns dos passeios. Por exemplo, como a visita ao Lake Louise que estava muito cheio, daí não conseguimos parar o carro e tivemos que dar meia volta e retornar depois (na parte 2 da viagem eu falo sobre isso). Também houve a vez que fomos ao Horseshoe lake e não vimos ngm estacionado no local e por medo de nos aventurar sozinhos na floresta, decidimos voltar outra hora (na parte 5 eu falo sobre isso) e também houve a ida ao Mounth Edith Cavell, que estava fechado no dia e tivemos que voltar (na parte 5 eu tb falo sobre isso). No mais, também houveram as vezes que fomos ao centro da cidade para abastecer o carro. Então acho que essa pode ser a diferença que deu na kilometragem 😀
      Ahhh e eu não sei se você incluiu os endereços dos campings na sua pesquisa, pois todo os dias íamos e voltávamos para eles também.
      Beijos e super obrigada pelo carinho <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *