[ Viagens ]

Visitando Montreal no Inverno

Para quem acompanha o blog, sabe que no final do último ano (2017), nós fizemos uma viagem para a provincia de Quebéc, onde passamos alguns dias, inclusive o Natal na cidade Quebéc e compartilhei  nosso roteiro e experiência num vlog nesse post e depois seguimos para Montreal para passar o Reveillon e nesse post, vou compartilhar o roteiro dessa segunda parte da viagem.

SOBRE MONTREAL

Montreal é a maior cidade da província de Quebéc e a segunda cidade mais populosa do Canadá, perdendo apenas para Toronto. Assim como Quebéc, o primeiro idioma da cidade é o Francês. Montreal é uma metrópole que respira arte e história por todo o lado, um verdadeiro museu a céu aberto, além disso é uma grande colecionadora de títulos, como sendo eleita em 2015 pela revista Economist a 14º melhor cidade do mundo para se viver e em 2017 foi classificada como a melhor cidade do mundo para os estudantes Universitários, pela QS Best Students Cities.

A VIAGEM SAINDO DE QUEBÉC 

Esse trecho entre a cidade de Quebéc e Montreal leva cerca de 2hs e foi super tranquilo, pois tivemos sorte de pegar uma ótima condição climatica na estrada, com céu limpo. Além disso, por o trecho ser mais curto, do que o de 6hs que fizemos de Toronto para a cidade de Quebéc, também foi bem menos cansativo.

ROUPAS DE INVERNO (Essa dica foi repetido no post de Quebéc)

Se eu pudesse, eu colocaria um neon piscante nesse item para chamar bem a sua atenção!
Visitar o Canadá no Inverno coberto de neve é lindo e eu super recomendo, mas é preciso ter bastante cuidado pois, é muito frequente ter invernos mais rigorosos, onde as temperaturas caem drásticamente, chegando à ter sensação térmica de -50C em algumas regiões do país.

Nos dias em que estivemos na Província de Quebéc, conhecendo a cidade de Quebéc e depois de Montreal, praticamente em todos os dias da viagem a média de temperatura foi de -38C, com isso, houve alerta de frio extremo (isso significa, que não é recomendado ficar muito tempo exposto na rua)

E sendo bem sincera…esse frio doeu! Doeu meus dedos, que mesmo usando de luva de neve congelaram, meus pés que mesmo usando bota de neve congelaram,  meu rosto queimou, os olhos arderam e chegou ao ponto de colar minha pálpebra e eu ter de andar 3 quadras com um olho colado, pois eu não podia tirar a mão da luva, pois meus dedos já estavam congelados, imagina se eu tirasse a luva?

E porque tudo isso aconteceu? Porque eu estava com os acessórios que não suportavam aquela temperatura. Por isso, abaixo darei algumas dicas para você não passar por esses apuros.

COMO SE VESTIR (Essa dica foi repetido no post de Quebéc)

Camadas: É importante se vestir usando as camadas, que já comentei nesse video aqui e no vlog de Quebéc eu mostrei também como são as camadas. Isso me ajudou MUITO a não sentir frio no tronco e nas pernas, mesmo nessas temperaturas extremas.

Um bom casaco de inverno: Não economize dinheiro nesse item, ele é muito importante e no dia a dia você precisa ter apenas 1 casaco desse para usar todos os dias do Inverno, ou seja, um super investimento.

Protetor de orelha: Não caia na ilusão de que somente a sua touca será o suficiente para proteger sua orelha. Não precisa investir dinheiro nesse item, qualquer protetor de orelha que seja justinho é o suficiente para te ajudar nessas temperaturas. Por conta dele e da touca eu não senti frio na cabeça.

Luvas impermeavel que suporte temperatura extrema: Eu levei a minha luva de neve, que é grossa e forrada, mas isso não fez a menor diferença, pois minhas mãos mesmo dentro da luva e ainda com as mãos no bolso, congelavam. Isso, aconteceu porque com certeza minha luva não foi feita para suportar aquela temperatura. Solução, comprar uma luva que resista a temperaturas ainda mais baixas.

Bota de neve impermeavel com numeração maior: Depois de ficar um tempo exposto no frio, meu dedos do pé congelavam também, isso porque ficamos muito tempo expostos e não poderíamos. O meu caso ainda se agravava porque eu comprei a minha bota apenas meio número maior do que eu uso, quando na verdade o ideal é comprar de 1 a 2 numeros maiores, para que em temperaturas como essa você possa reforçar a bota usando uma meia bem grossa. No meu caso, eu não pude fazer isso, pois a meia não entrava na bota que é praticamente justa ao meu pé.

Proteger o rosto: Eu normalmente uso o meu cachecol para fazer isso, mas como ele não é feito para esse fim, ele vai afroxando no rosto e frequentemente você precisa arrumar. O problema é fazer isso, com uma temperatura extrema. Por isso, é melhor optar pela praticidade, usando um acessório apropriado, como esse aqui.

DICA: Se durante o passeio você sentir que está com frio em alguma parte do corpo, vista mais camadas ou troque por acessórios mais apropriados e o mais importante, é bom não abusar ficando muito tempo na rua.

ROTEIRO EM MONTREAL

Devido as condições climáticas, infelizmente não conseguimos visitar na cidade tudo que havíamos planejado. No entanto, acredito que tenhamos abusado da exposição no frio e isso contribuiu para que ficassemos resfriados e com dor de cabeça, isso fez com que tivessemos que ficar de repouso nos últimos 2 dias da viagem. Abaixo, vou compartilhar com vocês o roteiro que fizemos e no final, compatilharei os passeios que não fizemos, mas que você pode incluir na sua lista.

OLD MONTREAL

Nessa região estão concentrados alguns dos principais prédios históricos da cidade como o palácio da justiça, a prefeitura e muitas das atrações que visitamos, como a famosa Basilica de Notre-Dame e a praça Jacques Cartier.

Vale passear pelo local e comer em algum dos diversos restaurantes espalhados pela região, como a Crêperie Sain Paul, onde comemos um delicioso crepe.

NOTRE-DAME BASILICA OF MONTREAL

Essa é a igreja mais famosa da cidade e consequente a mais visitada. Ela é realmente muito bonita e vale conhecer.
No dia da nossa visita, estava sendo cobrado CAD$ 6.00/pessoa para entrar. Como eu não havia lido em nenhum lugar que havia custo para entrar, não sei se faz pouco tempo que começaram ou é só nessa épca, então deixo aqui a informação para você considerar e levar dinheiro, pois não aceitam cartão.

PLACE JACQUES-CARTIER

Na maior parte do ano essa praça está sempre lotada por ser palco de vários festivais e feiras na cidade, mas no Inverno essas atrações são reduzidas. Quando visitamos haviam alguns quiosques, porém todos fechados e não tinha muito o que fazer, porém, como ela é caminho entre uma atração e outra, deicidimos conferir.

CENTRE-VILLE-DOWNTOWN

Se você quer incluir em seu roteiro um dia de compras, acredito que essa região seja a melhor, pois é o centro comercial (downtown) da cidade e nele você encontrará várias lojas de redes mundiais.

SAN JOSEPH ORATORY

Esse oratório fica no topo de uma colina e é lindo vê-lo lá de baixo. Subindo a colina há um deck com vista para o jardim e para a cidade.

Já dentro do Oratório, ele não é tão lindo quanto a igreja de notre-dame, mas impressiona pela altura do pé direito.
A entrada e o estacionamento, são gratuitos.

MONT ROYAL LOOKOUT

Mont Royal é um parque enorme na cidade, repleto de atividades o ano todo, inclusive no Inverno. Nele há um observatório com vista para downtown e seus enormes prédios.

ESPETÁCULO DO CIRQUE DU SOLEIL

Para quem não sabe o Cirque du Soleil é uma companhia Candense e a maior circense do mundo. A sede da empresa está localizada em Montreal e lá eles mantém shows fixos o ano todo.
Na época que fomos, o espetáculo em cartaz era o Crystal, o primeiro espetáculo deles realizado em uma pista de patinação. Em vários momentos em fiquei sem ar, sem acreditar como era possível fazer tanta acrobacia com um patins numa pista de gelo. Eu SUPER recomendo assistir o espetáculo ou qualquer outro deles, porque é sempre incrível.

Abaixo, tem o vlog dessa viagem, mostrando um pouco desses passeios que fizemos. Aperta o play para conferir!

 

PASSEIOS QUE NÃO FIZEMOS 🙁

1. Complexo Olímpico de Montreal – É possível entrar no complexo e ter uma vista cidade.

2. Parc Mont-Royal – O ano todo há atividades rolando no parque, no Inverno por exemplo, é possível fazer snow tubing (descer de boia um tobogã de neve).

3. Botanical Garden – Funciona o ano todo, claro que no Inverno não é o auge da beleza do lugar, mas vale incluir na lista.

4. Parc Jean-Drapeau – Esse é o parque mais famoso da cidade e abriga uma biofera com o único museu ambiental da América do Norte.

5. Place Ville Marie – Esse prédio possuí em um de seus ultimos andares um observatório com vista panorâmica para a cidade.

6. Pointe-à-Callière – Museus de arqueológia, um dos diversos museus espalhados pela cidade.

7. Vieux-Port – O porto da cidade de Montreal e o maior da província de Quebéc.

Mesmo com todo os imprevistos que tivemos de frio extremo e resfriado, eu espero que vocês tenham curtido a viagem e tenham conhecido um pouco mais sobre Montreal.

Beijos e até o próximo post.

Tags: , , ,

mundodasil

Send a Comment

Your email address will not be published.